Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘onde é melhor investir’

Em resumo, o total das despesas fixas de um período precisa ser coberto pelas vendas realizadas no mesmo período, senão faltará dinheiro para pagar o aluguel, a luz, o telefone etc.

Em especial, o “rateio” das despesas fixas para cada produto, ou a definição de quanto cada produto contribuirá para pagar essas despesas da empresa, exigirá um estudo à parte. Você como empresário precisará garantir, nesta questão, dois objetivos:

Que as receitas de vendas darão cobertura plena ao pagamento das despesas fixas.

Que o volume de despesas fixas de sua empresa seja compatível com a natureza desse tipo de empresa e que cada real gasto em despesas fixas realmente contribua para a empresa vender mais. Esse é o fundamento da produtividade, de uma empresa produtiva, sem desperdícios.

Então, a obrigação de conhecer e dominar as despesas fixas que sua empresa terá começa agora, antes de abrir a empresa. Você somente saberá lidar com despesas fixas desde agora se e somente se estudar bem, conhecer bem os detalhes operacionais, os macetes do negócio.

O valor que colocará na quarta gaveta será o que sobrar para a acumulação de lucro. Dizemos “sobrar” pois, se algo der errado, a primeira gaveta a ficar vazia será esta.

Assim, a pergunta anterior vale também para o caso do lucro: Quanto cada produto vendido deverá contribuir para a acumulação de lucro?

Essa pergunta tem resposta fácil, quando expressa apenas um desejo seu. Mas será difícil responder dentro da realidade de mercado. Mas você conseguirá definir a resposta mais adequada para sua empresa se:

  • conhecer e dominar todos os seus custos e despesas,
  • dominar o ambiente em que vai operar,
  • desenvolver criatividade para atrair e manter clientes,
  • tiver capacidade de vender maiores volumes,
  • tiver habilidade para negociar com fornecedores e manter a empresa  altamente produtiva, com elevado aproveitamento do custo fixo.

O mais interessante na fase de elaboração do plano de negócios é que, para conseguir estimar os custos variáveis e as despesas comerciais de cada produto ou serviço, definir quanto cada produto contribuirá para pagar as despesas fixas da empresa e para acumular lucro, você precisará se aprofundar no estudo das características do negócio que pensa montar.

Observe que:

  • Esse negócio certamente não é padrão. Por isso não adianta listar aqui os custos desse tipo de negócio, pois não serão os seus custos, mas apenas os exemplificados neste manual, o que pode até condicionar perigosamente você a achar que são exatamente os que deve considerar.
  • Em cada empresa que visitar perceberá diferenças determinantes da oportunidade que o empresário decidiu explorar.

Read Full Post »

Por Consultores da Orientação Empresarial do Sebrae/SP

Para não fracassar

Em pesquisa de 1999, o SEBRAE-SP constatou que 35% das empresas fracassam no primeiro ano de operação, e 71 % não conseguem chegar a cinco anos de vida.

Em comum, essas empresas apresentaram sinais de que foram deficientes principalmente em duas questões fundamentais: estruturação do negócio, ou planejamento prévio, e administração.

Estruturação do negócio e processo de gestão são aspectos que você realmente precisa se desafiar a conhecer e dominar. Todo esforço que fizer para aprender, tanto com as empresas que alcançaram sucesso como com os casos de fracasso, será o seu mais importante investimento, o que realmente sustentará a viabilidade de seu negócio. Queremos dizer que é necessário conhecer o melhor possível o ramo do negócio que escolheu.

Se já atuou no ramo, como empresário ou como empregado, não pense que sabe tudo. Visite o maior número de empresas, converse com os proprietários e empregados, faça amizade com empresários do ramo, troque idéias, confira as diferentes percepções sobre o mercado, sobre as dificuldades etc.

Se não é do ramo, por um lado é bom porque não tem vícios e sabe que tem de aprender muito, o caminho é pesquisar, interagir com pessoas do meio e questionar até entender o melhor possível como se ganha dinheiro com esse negócio.

O objetivo é este mesmo, aprender como se ganha dinheiro com o negócio que se deseja montar. É normal pensar que fazer amizades ou interagir com empresários do ramo é difícil, pois estes não darão informações sobre as características do negócio para um “futuro concorrente”. Não é verdade, as pessoas gostam de trocar idéias e falar das dificuldades, basta ser franco na conversa, apresentar-se e explicar sua situação.

Para começar, busque empresas de bairros distantes ou até mesmo em cidades vizinhas, pois assim ninguém se sentirá ameaçado.

O objetivo dessa fase de aprendizado e pesquisas é você formar idéias e estar convicto sobre o projeto de sua empresa, de como ela será. Ao contatar outras empresas, busque elementos para responder às seguintes questões:

a)     Como será o processo de venda? Como conseguir clientes na quantidade necessária?

b)     Como será o processo para ocupação do espaço no mercado com clientes,concorrentes, fornecedores?

c)      Como será o processo de produção, se for o caso?

d)     Como será o processo de compras de produtos ou matérias-primas?

e)      Como será sua equipe de funcionários?

f)       Como será seu formato de administração dos negócios, que inclui fixar metas, elaborar planejamento para realizá-las, apurar resultados, corrigir rumo, obter a colaboração da equipe de funcionários, desenvolver capacidade para aproveitar as oportunidades cotidianas?

g)     Você mesmo comandará a empresa no seu dia-a-dia? Quando a empresa estiver funcionando você pretende ter férias regulares? Quem cuidará dela nesse período? Você ficará tranqüilo durante as férias?

h)     Pretende montar outros negócios? Outras empresas?

i)       Como pode ser a organização de sua empresa para que você se dedique também a outros negócios, à família, ter férias?

j)       Esse realmente é um bom negócio?

Em resumo, responder a essas questões permitirá um mínimo de domínio sobre o negócio e ajudará você a ter chances reais de viabilidade. Com pesquisas, estudo e identificação da prática do dia-a-dia, você construirá suas próprias respostas.

Leia mais

Parte 02 -O que é uma oportunidade de negócio?

Parte 03 – O que considerar em um Plano de Negócios 1

Parte 04 – O que considerar em um Plano de Negócios 2

Parte 05 – Pensando a empresa

Parte 06 – Gastos (investimento inicial, custos, depesas)

Parte 07 – Investimento inicial

Parte 08 – Custos de uma empresa

Parte 09 – Sequência de custos

Parte 10 – Como separar o dinheiro da empresa

Parte 11 – Custos fixos

Parte 12 – Estudando e aprendendo para abrir uma empresa

Parte 13 – Como calcular o preço de venda

Parte 14 – Ponto de equilíbrio e margem de contribuição

Parte 15 – Ponto de equilíbrio

Parte 16 – Como atrair clientes

Parte 17 – Retorno sobre o investimento

Parte 18 – Dinheiro da família X Dinheiro da empresa



Read Full Post »